Condensador público

O projeto do Muoto foi concebido como uma “prateleira urbana”: um espaço público vertical onde se empilham as diferentes atividades públicas e privadas.

Fotografia Maxime Delvaux

O projeto consiste em uma infraestrutura pública flexível e de baixo custo para o novo campus da Universidade Paris-Saclay. Abriga um programa misto de espaços públicos e privados composto por um restaurante, um refeitório, infraestruturas esportivas internas e externas, estacionamento para veículos e bicicletas, uma área de descarga, uma calçada e uma praça públicas. Ao misturar atividades que normalmente se organizam de forma separada, este equipamento compartilhado procura converter-se em um ponto de encontro para os diferentes usuários do campus. Seus espaços são acessíveis dia e noite por estudantes, funcionários da universidade, professores e pesquisadores.

Fotografia Maxime Delvaux
Fotografia Maxime Delvaux

Formalmente, o projeto foi concebido como uma “prateleira urbana”: um espaço público vertical onde se empilham as diferentes atividades de acordo ao próprio funcionamento, o que minimiza a superfície ocupada pelo edifício.

Implantação

Os diferentes espaços estão conectados por uma escadaria monumental aberta, que permite acessos independentes e fornece amplas vistas para a paisagem agrícola circundante. Os espaços internos se beneficiam com a planta profunda do edifício, que permite um alto grau de flexibilidade nas diferentes configurações de uso.

Térreo
1° andar
Terraço

Os cantos envidraçados de todos estes espaços geram um vínculo justo entre interior e exterior, que pode ser explorado através de uma série de janelas corrediças que permitem a ventilação cruzada, ou filtrar este contato com o auxílio de cortinas incorporadas na fachada.

Fotografia Maxime Delvaux
Fotografia Maxime Delvaux

No último andar, ponto culminante do percurso, se encontra o terraço panorâmico que abriga as quadras de futebol e basquete.

Fotografia Maxime Delvaux

O edifício foi pensado como uma estrutura mínima desenvolvida com sistemas construtivos duráveis e construída com materiais aparentes, robustos e sem necessidade de grande manutenção. Para alcançar os níveis de desempenho térmicos requeridos pelos padrões franceses, foi utilizada uma técnica de isolamento específico chamado “laje invertida” que permite deixar a estrutura aparente, sem revestimentos.

Vista leste
Corte transversal
Vista sul
Corte longitudinal

Diante de um orçamento público restrito, os acabamentos e os detalhes se limitaram ao indispensável. Esta aproximação econômica permitiu destinar parte do orçamento da construção a adicionar generosos espaços públicos dentro do programa, garantindo uma conexão de pedestres com os edifícios acadêmicos existentes.

Fotografia Maxime Delvaux
Fotografia Maxime Delvaux

Condensador público do Muoto foi publicado na PLOT 35, na reportagem Da neutralidade, junto com o CNAC de Caractère Spécial § Matthieu Poitevin Architecture e NP2F architectes, e Infraestrutura polivalente dp BAUKUNST. Introdução por Javier Agustín Rojas

Clique aqui para assinar a PLOT com um 20% de desconto e envio grátis!

Arquiteto Muoto

Área  4.097 m2 (coberta), 1.375 m2 (terraço)

Localização  Paris, França

Anos  2011-2016

Projetos complementares  Y-Ingénierie, Bollinger & Grohmann, Alternative, Novorest

Cliente  Etablissement Public Paris Saclay (EPPS)

Orçamento  EUR 6.500.000

 

Fotografia  Maxime Delvaux

Etiquetas
2016, 52pra, França, Muoto, PLOT 35

Compartilhar

Open chat