Terrassenhaus Berlin / Lobe Block

Com uma deliberada intenção por desafiar as regulações urbanas, o escritório Brandlhuber+ propôs um esquema atípico para um edifício híbrido situado em um bairro de Berlim.

Fotografia Erica Overmeer

Contra a norma

Michaela Friedberg e Olaf Grawert

Com o Terrasenhaus Berlin / Lobe Block, os escritórios Brandlhuber + Emde, Burlon / Muck Petzet Architects buscaram responder a uma constante presente no mercado: o aumento no valor dos imóveis e no custo total da construção, que pressiona os arquitetos e construtores a optarem por soluções que desprezam as qualidades sociais ou culturais. Em vez de ceder a esta pressão, este empreendimento substituiu o benefício econômico a favor do espaço coletivo.

Axonométrica
Fotografia David von Becker
Fotografia David von Becker

O projeto surgiu de uma iniciativa particular que procurava criar um edifício de exposições e estúdios para uso público e privado semelhante ao Brunnenstrasse 9, o edifício de escritórios e galerias, propriedade dos arquitetos. Após a compra do antigo armazém em Berlim-Wedding, o cliente entrou em contato com os arquitetos para desenvolverem um edifício de uso misto localizado num bairro com uma diversidade de usos e formas, composto por conjuntos comerciais e residenciais. O principal objetivo do cliente foi preservar o espaço externo e torná-lo acessível aos usuários do edifício e à população do bairro.

Nível 0,5
Térreo
1° andar
2° andar
3° andar
4° andar

Ao contrário da ideia original de um empreendimento de pequena escala, os arquitetos propuseram um projeto maior, argumentando que, como proprietário, o cliente tinha a responsabilidade de explorar o uso do terreno e sua localização na cidade. Para isto, basearam-se em um plano de zoneamento de 1958 que permitia a construção de uma estrutura com até cinco andares para uso comercial.

Fotografia Erica Overmeer
Fotografia Erica Overmeer

O partido volumétrico faz uma releitura da casa escalonada – contemporânea e adaptada ao lugar –, replicando o solo cinco vezes em forma de terraços parcialmente sobrepostos. Esses terraços foram criados por meio de sucessivos recuos nas lajes, definidos pelo comprimento das escadas exteriores cujos degraus seguem a proporção alemã de 19:20 cm. Esta operação gerou terraços com cinco metros de profundidade, para onde se amplia a área dos apartamentos. Como consequência desse escalonamento na fachada posterior do edifício, produziu-se uma forma negativa na fachada oposta, de frente para a rua, a qual foi concebida como um grande espaço público coberto.

Fachada sul
Fachada norte
Corte longitudinal
Corte transversal

Em termos gerais, o invólucro do edifício está construído em concreto e madeira compensada, e abriga apenas os núcleos centrais com elevadores e banheiros. Os demais elementos construtivos, como as divisões espaciais, são determinados e executados pelos próprios usuários, de acordo com as suas necessidades. Embora o projeto cumpra atualmente com as normas legais de um edifício comercial, ele traz a intenção de superar a divisão entre a moradia e o trabalho, entre o uso comercial e residencial, questionando a legislação existente.

Fotografia David von Becker
Fotografia David von Becker

Na arquitetura, as normas sociais estruturam nossas formas de convivência e muitas vezes limitam a complexidade das interações sociais. Ao mesmo tempo, essas normas conformam um cenário sobre o qual os usuários podem se comportar de forma livre e segura. O Terrassenhaus Berlin / Lobe Block consegue expor as tensões entre o público e o privado, introduzindo um novo modelo de construção para o contexto urbano. A ampla dimensão dos terraços cria um distanciamento que contribui para a privacidade, enquanto as escadas exteriores – que conectam o jardim comunitário no térreo com o terraço público na cobertura – induzem vários tipos de encontros, tanto desejados como imprevistos.

Fotografia Erica Overmeer
Fotografia Erica Overmeer

O projeto foi publicado na PLOT 50, Mundos Compartilhados, junto com um texto de Arno Brandlhuber, Olaf Grawert e Anh-Linh Ngo.

Clique aqui para assinar a PLOT com um 20% de desconto e envio grátis!