Bonpland 2169

O edifício de Adamo-Faiden estabelece uma condição programática indeterminada dentro de um conjunto de unidades flexíveis.

Fotografia Javier Agustín Rojas

“Afinal de contas, todos nós concordamos que as nossas cidades devem ser compactas, densas e diversas do ponto de vista programático. Embora existam gradações quantitativas em relação a estes pontos, a maioria dos nossos esforços aponta para a consolidação de um modelo de cidade diferente do positivismo esboçado pela Carta de Atenas. As migrações rurais para os centros urbanos desbordaram as densidades imaginadas, obrigando-nos a questionar a ideia do zooning moderno, onde grandes porções do solo são destinadas a um único uso.

Fotografia Javier Agustín Rojas
Fotografia Javier Agustín Rojas

Assumir esta condição nos levou a imaginar diferentes formas de aumentar e diversificar a espessura de nossas cidades. As construções em grande escala, clamadas Mixed-Use, são um exemplo desta linha de trabalho em que edifícios contam com programas diversificados que confluem em um único projeto. Atualmente, contamos com técnicas capazes de estabelecer certa continuidade entre o modelo de cidade proposto e as construções em grande escala. No entanto, quando nos voltamos à média escala, esta relação carece de uma abordagem mais profunda.

O edifício Bonpland 2169 tenta se posicionar neste debate entendendo de antemão que o seu tamanho impede que sejam reutilizadas nele estratégias de organização relacionadas a projetos de maior escala.

Fotografia Javier Agustín Rojas
Fotografia Javier Agustín Rojas

Neste caso, o partido arquitetônico procurou abordar uma diversidade de usos contida em uma homogeneidade espacial. Em lugar de projetar um volume fechado para alojar programas previamente estabelecidos, procurou-se oferecer uma estrutura aberta a distintas apropriações.

Térreo
1° - 5° andar
6° andar
Terraço

Um ambiente programaticamente instável, mas espacialmente específico, organizado por andares divididos em cinco zonas, que delimitam sua capacidade técnica ao tempo em que oferecem uma boa margem de flexibilidade.

Propostas de ocupação e uso das unidades

Embora nosso campo de ação esteja circunscrito ao âmbito da organização material, nosso campo de reflexão transborda até a obtenção precisa da informação. A atenção aos novos modos de usar a cidade, a atualização de seus programas ou a aparição de instâncias híbridas entre os usos que já conhecemos, é aqui de vital importância.

Fotografia Javier Agustín Rojas
Fotografia Javier Agustín Rojas

Desenvolver uma nova sensibilidade aos objetos e usuários que ocuparão cada uma dessas unidades é o principal objetivo deste projeto.”

 

Do Mixed-Use ao Diff-Use. Adamo-Faiden.

Fotografia Javier Agustín Rojas
Fotografia Javier Agustín Rojas

O edifício de Adamo-Faiden foi publicado com projetos de dois escritórios de arquitetos argentinos na matéria Bye Bye R2b1! em PLOT 49.

Clique aqui para assinar a PLOT com um 20% de desconto e envio grátis!

Arquiteto MAIO

Colaboradores  Paula Araujo Varas, Ezequiel Estepo, Marcos Altgelt, Martina De Barba

Área  1.500 m2 (terreno), 2.000 m2 (construída)

Localização  Buenos Aires, Argentina

Ano  2018

Cliente  Fideicomiso Bonpland 2169

Projetos complementares  Eng. Julio Blanco (hidráulicas), AHF S.A. Eng. Alberto Fainstein (estruturas), Daniel Gatti (eletricidade)

Supervisão de obra  Adamo-Faiden

 

Fotografia Javier Agustín Rojas